segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Os caminhos são lindos, e é necessário caminhar


E eu to aqui né, ainda caminhando. Sem rumo, sem destino, sem futuro certo , e quase sem forças. Mas eu tô. Tô só fazendo o que disseram pra eu fazer ; seguir em frente, e eu to seguindo.
Sozinha, cansada, mas ainda me frente.
Olho pra trás, e só vejo pegadas. Pegadas vindas de lugar nenhum e indo para algum lugar desconhecido, logo à frente.
Eu só quero que surja alguém, de uma dessas tantas curvas, que eu insisto em passar reto, e esse novo alguém pegue na minha mão. Ele pode só pedir se tô com frio, ou se quero companhia pra seguir, se preciso de colo, carinho, ou alguma coisa desse tipo. Ou nem precisa falar nada, só deixar eu sentir sua presença perto de mim, sua mão na minha ou sua respiração no meu ouvido.
As curvas são escuras e frias, mais do que a estrada reta, que eu insisto em seguir. E eu não canso de esperar, que algum dia, surja alguém de uma dessas curvas, para me encontrar e seguir comigo.
Quem sabe daqui uns dias, eu desista de tanto seguir em frente ; com frio, carente e sozinha, e descordando de tudo e de todos, eu entre em uma dessas curvas frias, só pra ver o que acontece.
Coragem !
Minha cabeça já tá doendo sabe, de tanto seguir essa estrada reta, e eu já tô cansada de ter que parar de meia em meia hora pra te mandar notícias.
Logo em frente tem uma curva, ela parece menos fria que as outras. Então, se eu sumir, me perder por aí, você saberá onde eu estou. Só você.
Mas por favor, não venha me procurar.
Não ligue, não corra, não morra. Por favor !
Vou me perder nas curvas de alguém por esses caminhos escuros. Me divertir, e enlouquecer um pouco. Só para variar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário